Notícia Seca prefeitura
HUMOR DOCUMENTÁRIO CRÔNICAS CULTURA GERAL JORNAL DE PREÇOS VÍDEOS MEIO AMBIENTE CIDADES ECONOMIA EDUCAÇÃO SAÚDE
Boa tarde - Itabira, domingo, 15 de setembro de 2019   NOTÍCIA SECA CONTATO

MEIO AMBIENTE  
VISÃO DESANIMADORA DO MEIO AMBIENTE
Região de Itabira precisa mudar práticas diárias 30/08/2018

 
Os problemas com o meio ambiente estão em grande evidência nos dias de hoje, mas essa degradação começou desde quando os portugueses pisaram em nossas terras, ou seja, é um problema histórico. Sabemos que os índios são os primogênitos do Brasil e eles nunca utilizaram os recursos naturais de forma negativa, mas de forma totalmente sustentável. 
 
Os índios defendiam suas (nossas) terras e à medida com que eles eram exterminados, a exploração e devastação aconteciam. Resumidamente, foi assim que tudo começou: destruição de florestas, retirada de riquezas e de recursos naturais não renováveis. Um erro irreparável que reflete até hoje.
 
Hoje vivemos na era da tecnologia, e temos o mundo todo industrializad.  Percebemos claramente os efeitos da poluição e do desenvolvimento que não é nada sustentável. 
 
Podemos citar como grande inimigo do meio ambiente o desenvolvimento econômico que é alheio às questões ambientais. Quando o desenvolvimento econômico caminha sozinho, ele não vê nada em sua frente, resultando em grandes devastações ambientais. Quando caminha junto com as questões ambientais, ele apoia a preservação e conservação ambiental, defendendo o desenvolvimento e uma economia sustentável.
 
O desenvolvimento sustentável é, atualmente, um grande aliado do meio ambiente e do nosso futuro. Podemos definir seu conceito da seguinte forma: desenvolver-se sem esquecer-se do meio ambiente e das gerações futuras. Pessoas e organizações que adotam essa ideia estão preservando seu próprio futuro.
 
Precisamos entender que somos os únicos interessados em viver bem e não há como isso acontecer se não preservarmos o meio onde vivemos. Não há como viver só com tecnologia, precisamos dos recursos naturais e, por mais presentes em nosso cotidiano que sejam, eles não são infinitos.
 
Em 2006, a ex-primeira-dama da França, Danielle Mitterrand (viúva de François Mitterrand), esteve na região de Itabira como representante de uma ONG francesa. Ela sobrevoou, de helicóptero, de Itabira a Conceição do Mato Dentro e ficou “horrorizada” com o que viu em matéria de degradação do meio ambiente. Os buracos abertos pela mineração em volta de Itabira e o desmatamento levado a efeito no decorrer de seu trajeto, incluindo a Serra do Cipó, foram motivos de uma entrevista bombástica que ela deu a este repórter.
 
Infelizmente, quem vive na região, ou quem é brasileiro, sabe que este quadro não se reverte porque o ser humano só quer saber de dinheiro, riqueza, fortuna, tudo imediatamente. Quem pensa no futuro não age. O que podemos esperar do mundo nas futuras gerações? Com a palavra os incautos, porque os cautos estão roucos.
 
José Sana

 

 

Nude
 
INFORMAÇÃO DE QUALIDADE! E-mail: contato@noticiaseca.com.br
Notícia Seca 2019. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvedor: SITE OURO